O Cotidiano Normativo – Da vida e seu manual

Ninguém se coloca no nosso lugar.
A gente quer viver no automático, que é a normalidade de sempre, e a gente nem ao menos consegue sair dela em situações que demandam isso.
Qual é a forma do normal? O que é ser humano?
Por que excluímos outras formas de ser humano? Loucos, mulheres, gays, ninfomaníacos…
Esse é um mundo perverso.

Nada dura para sempre.
Como eu poderia usar o NUNCA ou QUALQUER DIA sabendo disso?

Ao som de Lana del Rey nunca estaremos sozinhos na noite.
Ou talvez, Smashing Pumpkins… mas isso você faz com todos.
Nada em especial.
Não há nada em que possa ser especial quando pré-posto
Nem quando se repete.
Melhor sozinho, nada é tão original quanto cada um de nós na solidão de si mesmos.

Ou, talvez, nem isso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s