Memória sinestésica

O tilintar dos sinos

Prenunciando um solo de piano

Que eu só ouço em minha mente

Me traz recordações da noite

De vibrantes luzes no horizonte

Onde estávamos eu e você.

Memória sinestésica da cidade

De cheiro de laranja e cigarros de maconha orgânica

E do toque dos lábios.

Um certo incenso.

Estava em corpo mas era alma.

Dançamos fora do carro –

Estávamos o mais alto que podíamos.

Bebidas, sorrisos e distorções.

Ah! Você foi meu próprio nirvana.

Sinestesia e iluminação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.